(Re)conhecendo a Amazônia Negra e a valorização da negritude

Marcela Bonfim retrata influência do povo negro e seus costumes na relação com a natureza

Da Redação - com informações Ascom-Sesc

A riqueza da Cultura amazônica presente no Tocantins. O Sesc Amazônia das Artes 2019 inicia em Palmas com a Exposição "RE"Conhecendo a Amazônia Negra: Povos, Costumes e Influências Negras na Floresta”, da fotógrafa Marcela Bonfim (RO).

EXPOSICAO MARCELA BONFIM IMG 0068Amazônia abriga a maior população indígena do Brasil (Fotos: Marcela Bonfim)Com visitação gratuita na Galeria Sesc de Artes do Centro de Atividades de Palmas da 502 Norte, a exposição segue até 3 de maio.  

“(Re)conhecendo a Amazônia Negra: povos, costumes e influências negras na floresta”, é uma parte do projeto Mostra fotográfica ‘Amazônia Negra’, um instrumento de militância das artes visuais, no campo da antropologia visual, sobre a memória da população negra amazônica.  

“...Trata-se de uma forma de movimento político em prol de (re)conhecimento do legado e contribuição da população negra amazônica na constituição do tecido sociocultural de Rondônia, da região Norte e do Brasil, uma vez que as pesquisas e registros sobre as populações negras se concentram nas especificidades e características das populações das regiões Nordeste, Centro e Sul do país – sem muito destaque para o norte...”, destaca Marcela Bonfim. 

Dá uma olhada no vídeo de apresentação da exposição: 

https://www.youtube.com/watch?v=eKypYKhyl68 

Sobre a Artista 


Marcela Bonfim é fotógrafa documentarista e militante das causas das populações negras e povos tradicionais. Formada em Ciências Econômicas (2008) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), especialista em Direitos Humanos e Segurança Pública (2011) pela Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Desde 2012 se dedica à fotografia. 

EXPOSICAO MARCELA BONFIM tartaruga