Drácula em comédia foi sucesso em Palmas e deve passar por outras cidades

Produção trouxe outra roupagem para o vampiro mais conhecido do mundo e encantou quem assistiu 

Fábio Coêlho e Wanda Citó 

Um Drácula cômico e com diversas mensagens sociais foi o que o público tocantinense viu nos quatro dias de apresentações da estreia do espetáculo teatral “Drácula”, no Theatro Fernanda Montenegro, em Palmas e segundo a direção, Araguaína e Gurupi também devem receber a peça.

WhatsApp Image 2020 03 09 at 18.33.03Espetáculo garantiu boas risadas e reflexões ao público | Foto: Fábio Coêlho

A produção, exibida entre os dias 5 e 8 de março, marca a comemoração do aniversário de 10 anos da Companhia de Teatro Cenaberta. “A gente vem produzindo várias peças, e nessa carreira nossa, encontramos um autor muito criativo, que é o Wilson Fumoy, que nos presenteou com um texto chamado "Torre Negra" e quando estávamos produzindo esse texto, que inclusive era com o Paulo Vieira, Thiago Omena e eu, o Wilson mandou o texto deste espetáculo [Drácula] e aí a gente gostou muito, mas sentimos que não era o momento", contou o diretor da peça Kaká Nogueira. 

Depois do “Torre Negra” era a vez do “Drácula” e Kaká contou ao Cenário Art, que chamou o pessoal da Cia e em um momento em que era ideal uma comédia mais popular, decidiram produzir a dramaturgia, que levou a boas gargalhadas quem passou pelo Fernanda Montenegro na estreia.  

dracula cenabertaPúblico lotou Fernanda Montenegro nos quatro dias de espetáculo | Foto: Divulgação Facebook Cenaberta

“O texto conta a história, nossa direção tem a opção de fazer e a gente combinou, dentro da companhia, de trazer alguns pontos que liguem a história ao cotidiano, por mais longe que ela esteja, trazer para a atualidade. A gente buscou colocar elementos da área social, política, e gostamos de dar aquelas alfinetadas, que são importantes dentro do processo cultural”, revelou Kaká. 

O Drácula 

Interpretado por Felipe Trindade, o cômico Drácula fez sucesso entre o público e para o Cenário Art, o ator destacou que o papel foi “um grande desafio”, justamente pelo ar cômico de um personagem, que em sua origem, mistura ficção de terror, romance gótico e literatura, além de ser seu primeiro papel cômico da carreira. 

Felipe destacou ainda, que a criação da identidade do vampiro “foi interessante, pelo fato do conde na comédia perder a posição de malvado assustador”.

dracula cenaberta 6Felipe Trindade contou para o Cenário Art como foi a construção do personagem | Foto: Divulgação Facebook Cenaberta

Esta foi a primeira contribuição do ator junto a Cia Cenaberta e ele revelou ter ficado muito feliz pelo convite, pois já conhecia os integrantes do grupo, o que foi um fator positivo para a liberdade de criação do personagem. 

Maquiagem 

Outra pessoa estreou com o espetáculo “Drácula”, foi a maquiadora Bruna Michele, que contou para nossa equipe sobre sua primeira experiência com a make para o teatro. “Meu costume era fazer maquiagens pra festas, casamentos, mas gostei muito da minha primeira experiência com maquiagem artística”, disse. 

dracula cenaberta 3Bruna Michele foi a responsável pela maquiagem da trupe | Foto: Divulgação Facebook Cenaberta

Para ela o Drácula foi um grande desafio, mas o personagem Berne, interpretado por Thiago Omena, foi o maior desafio, segundo Bruna. “Tivemos que reproduzir uma cicatriz na testa dele e tinha que parecer real. Fizemos uns testes e ficou bem legal. Gostei muito do resultado”, disse a maquiadora ao destacar ainda que a inspiração para a maquiagem do Drácula veio do vampiro brasileiro feito por Chico Anysio.