Com casas noturnas fechadas, músicos tocantinenses fazem vaquinha para cestas básicas

Diversas pessoas já se uniram à causa como os deputados Zé Roberto Lula e Célio Moura

Fábio Coêlho 

O novo coronavírus alterou a rotina das cidades e com as casas noturnas, bares e espaços públicos fechados os músicos tocantinenses, que vivem do seu trabalho nestes locais, passam por dificuldades e por isso um grupo de músicos e artistas criaram uma vaquinha virtual para aqueles que desejam ajudar a classe artística a passar com mais dignidade pelo novo coronavírus.

guitarrista fundo preto 696x419Artistas precisam de ajuda para enfrentar o coronavírus | Foto: Divulagação

“Os bares, casa se shows foram todos fechados e como a maioria não estava preparado pra isso, não ter local para se apresentar, e por sermos autônomos não temos muito o que fazer a não ser pedir a ajuda de vocês”, consta a página da vaquinha, que pode ser acessada CLICANDO AQUI e todo o recurso arrecadado vai ser convertido em cestas básicas para os músicos. 

Segundo a Ordem dos Músicos do Brasil no Tocantins - OMB, o momento exige ação conjunta e por isso neste domingo, (22/03), a entidade deve se reunir por videoconferência para organizar as formas legais de assistir aos trabalhadores da arte no Tocantins.  

O deputado estadual Zé Roberto Lula (PT) emitiu nota de apoio aos trabalhadores da cultura no Tocantins e ressaltou que “em momentos de crise é notória a aflição que assola a população, no entanto, é em momentos como este, que se faz necessário exercer empatia e solidariedade”.  

Ainda segundo a nota do deputado: “O mandato popular Zé Roberto Lula se solidariza com todos os trabalhadores e trabalhadoras da arte do nosso estado, pois entendemos que a cultura não deve ser encarada com desdém, e que merece o devido apoio também nos períodos de adversidade, dando segurança e incentivo aos profissionais que traduzem, pela arte, a nossa sociedade”. 

O deputado federal Célio Moura (PT), também emitiu nota de apoio. "Me solidarizo integralmente aos artistas de todas as áreas, que não possuem renda fixa e que dependem do dia a dia para ganhar o pão. Esses valorosos Profissionais, devido ao risco do coronavírus, estão impossibilitados de trabalhar em público. São músicos, poetas, cantores, atores e atrizes, artistas gráficos de todo o nosso Tocantins", consta a nota.